domingo, 30 de novembro de 2008

Gostei


Navegando pela internet em sites sobre desenvolvimento infantil isso que achei muito interessante para professor que trabalha dois turnos tem que fazer dois né? um para abrir com a turminha da manhã e outra com a turminha da tarde! :)

Um calendário especial: virando a caixinha, os dias até a véspera do Natal se transformam em um lindo pinheiro. Aprenda e faça com seu filho.
1. Tire os palitos de fósforo de 24 caixinhas. Forme três colunas, com oito caixas cada uma, e grude com cola branca e o auxílio de um pincel.
2. Encape as laterais com papel aveludado verde, usando cola branca, e arremate com um laço de cetim vermelho.
3. Numere as caixas de 1 a 24 com caneta hidrocor. Com fita adesiva, prenda um pedaço de fita de cetim de 5 mm de largura debaixo de cada caixinha para servir de puxador. Coloque as gavetas no lugar.
4. Do outro lado, pinte a árvore com tinta guache. Cubra a parte de trás com papel verde, colando as laterais. As crianças tiram a gaveta do dia, recolocando-as ao contrário. Assim, o pinheiro vai sendo revelado durante o mês.
5. Guarde frases, trechos de músicas de Natal, lembretes (como o de fazer a cartinha do Papai Noel) e balas nas gavetinhas. Essa parte você faz longe das crianças. Será uma surpresa a cada dia!

sábado, 29 de novembro de 2008

As etapas da contagem para a criança!





As etapas da contagem para a criança!

Como a criança aprende? Ou seria melhor perguntar por que elas não aprendem, mas segundo Piaget a contagem vem antes da leitura e escrita!

Mas primeiro vamos denominar um termo que aparece várias vezes:
CARDINAL
do Lat. cardinaleadj. 2 gén.,
diz-se do numeral natural que designa um número absoluto, por oposição ao numeral ordinal, que designa uma ordem numa série;

O cardinal indica o
número ou quantidade dos elementos constituintes de um conjunto. É interessante destacar que se diferencia do ordinal, porque o ordinal introduz ordem e dá idéia de hierarquia: Primeiro, segundo, terceiro, etc. O cardinal, por sua vez, nomeia o número de elementos constituintes e esse é o nome do conjunto correspondente.

Para entender a relação número quantidade, para que a gente diga assim: Esse aluno já sabe contar corretamente a criança tem que entender certos princípios:

1. Princípio da correspondência um a um: cada objeto representa um numeral


2.Princípio da Ordem estável: A ordem das palavras/ números deve permanecer estável de acordo com a ordem convencional: 1,2,3,4,5, e nunca muda!

3. Princípio da indiferença do objeto contado:A ação de contar independe do tipo de objetos a ser contado, a ação de tanto faz o objeto que está sendo contado. a quantidade será sempre a mesma.

4.Princípio da cardinalidade: Quando contamos coisas somente o ultimo número dito representa a quantidade total de objetos que foram contados!

5. Princípio da indiferença da ordenação dos objetos: A ordem em que se contam os objetos, se primeiro é esse ou aquele é irrelevante ao valor cardinal, isto é, quantidade total dos objetos!




Um dvd que é excelente para tratar deste assunto com os pequenos e que eles adoram é o Pooh - Aprendendo a contar

Sinopse:Christopher Robin convidou Pooh e seus amiguinhos para uma brincadeira. Cada participante deverá trazer dez presentes para compartilhar na festa, mas quanto é dez? Para descobrir, Guru e Tigrão terão que descobrir os números, aprender a contar e usar técnicas de memorização. Depois de um dia de muito aprendizado, Guru surpreende a todos, inclusive a ele mesmo, com a sua prenda especial! Winnie The Pooh 123´s é uma história divertida que começa com conceitos gerais sobre os números e chega às estratégias que as crianças podem utilizar para aprender a contar. Seu filho vai perceber que aprender pode ser extremamente agradável e divertido, com Pooh e seus amigos em histórias inéditas, criadas pela Disney e sua equipe de educadores.

ATIVIDADES:
Conta e contar e recontar objetos, guarde na biblioteca, na estante, no armário, objetos de contagem, lá na escola eles estavam um pouco gasto, ai em uma sexta feira lancei o dia da tampinha: Quem trouxer segunda feira a maior quantidade de tampinhas de garrafas pet vai ganhar uma caixinha de lápis de cor!

Na segunda- feira foi tanta tampa... kkk contei todas as tampas com eles, teve uma que trouxe 83 tampinhas! Imagine ai quantas vezes contamos até 10,20,30, muitas! então elegemos o vencedor, pedi que lavassem as tampinhas e separassem as amassadas, ou em estado ruim, colocamos em um recipiente e guardei na biblioteca, fica bonito em potes grande e transparente de platico é super colorido!

Outra coisa boa de contar é aquelas sementinhas vermelhas, pode também fazer o dia da semente, das caixinhas de palitos de fósforo, ou conseguir palitos de picolé que tem para vender em lojas de descartáveis, é super barato!

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Os Portadores de Texto




Portadores de Texto é tudo que normalmente "porta", carrega um texto por exemplo: jornais, revistas, bíblia, gibis etc, neste trabalho, estudamos o jornal e suas funções socias diferenciando -o da revista, nos prendemos mais aos classificados por que é uma característica marcante do jornal, além de ter textos curtos, simples e muito parecidos, possuem também números de telefone e valor de objetos, bom para trabalhar quantias e algarismos,apresentei todo o jornal na rodinha, separando cadernos, citando os de grande circulação que temos: O Diário do Nordesde e o jornal O Povo, ao final da semana, levei figura de carro, moto, navio, e apartamento, pedi que elaborassem um anúncio de classificado para vender, trocar ou alugar, e desenhassem o objeto, que escolhera, escrevendo do seu jeito no final então, recortei os pedacinhos do anúncio, colei na folha de um jornal e fixei na parede formando um grande classificado, achei excelente para exercitar textos descritivos e reforçar adjetivos e qualidades por características de cada objeto.

Nascimento de Cristo




Sexta é dia de Vídeooooo, nesta ultima semana de novembro introduzi o assunto Natal, separei algumas atividades e tal... Hoje é artes e vídeo:
No video vi o nascimento de Jesus em uma histórinha curta de animação, que conta a anuncianção do anjo Gabriel à Maria e o nascimento de Jesus que pode ser comprado facilmente na Internet ou alugado em locadoras, para os mais Internéticos encontrei um link que baixa outro desenho esse ainda não tive oportunidade de ver mas ... NASCIMENTO DE JESUS BAIXAR

A atividade de artes foi motar o presépio este mesmo que já postei aqui, eles pintaram e eu cortei e eles colaram, em uma base de meia folha de papel 60kg, ficou legalzinho levaram muito felizes para casa por que depois que viram o filme entenderam por que o presépio se monta sempre na mesma ordem de personagens e por que tem animais!
Outra sugestão é uma pintura, um texto coletivo ou individual apartir de figura!

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

O Pescador o Rei e o Anel



Hoje estava inspirada, revolvi contar uma história (conto e leio todo dia) que adoro para os meninos da escritora Bia Bedran aquela que era da TV Cultura, pois é o Pescador, o anel e o rei, uma narrativa leve encantadora, dai fiz um mini cenário básico com EVA um fundo branco com algumas nuvens, um rio e duas árvores,e poderei usar para outras histórias :) , dai desenhei alguns peixinhos e um castelo, confeccionei uma varinha de pescar com palito de churrasco para ser o pescador, uma coroa de papel laminado para ser o rei e um saquinho com moedinhas para ser o mercador, para ser a esposa do pescador utilizei uma panelinha de brinquedo!
Contei e recontei a pedidos umas 3 vezes, depois exploramos personagens, ilustrações, moral da história e o que eles mais gostaram foi da música:

VIVA DEUS E NINGUÉM MAIS
QUANDO DEUS NÃO QUER
NINGUÉM NADA FAZ!

Como na maioria das vezes ao fim da história peço que eles desenhem o que mais gostaram, é importante por que fico observando os esquemas corporais que cada um desenha, se é em células, se coloca cabeça tronco e membros, se escreve detalhes, se o telhado da casa é condizente com pessoas e estrutura da casa etc, vou comparar dois aqui para vermos a diferença de uma criança para outra.

A criança A já tem esquemas mais definidos no traçado, organização no espaço da folha, a figura humana possui cabeça, tronco e membros, olhos, roupa, e são proporcionais aos demais desenhos.Esta criança cursou jardim I e II e tem 6 anos esta´no primeiro ano do fundamental

A criança B tem esquemas que precisam ser mais aprimorados, não faz um melhor melhor uso do espaço da folha, tem um bonequinho quadrado que ela disse que é o rei, que não está no chão, nem as árvores, e a casa só tem telhado, não há portas e nem janelas Esta criança cursou jardim II< href="http://www.biabedran.com.br/">Site da Bia Bedran: http://www.biabedran.com.br/

Para contar Histórias fica legal



Olha o que eu encontrei no mundo virtual, esses bonequinhos antigos de papel e achei o máximo pra gente contar histórias! É só imprimir em papel 60 kg uns dois casais desdes (é bom ter de crianças também), colocar o plástico adesivo (contact) para não rasgar, e colocar no palitinho ou não, o legal do palito é que te dá mais mobilidade além da criança vê o boneco sem nossos dedinhos ficarem em cima da figura :) Jóia ameeeei mesmo!
Olha o que eu encontrei no mundo virtual, esses bonequinhos antigos de papel e achei o máximo pra gente contar histórias! É só imprimir em papel 60 kg uns dois casais desdes (é bom ter de crianças também), colocar o plástico adesivo (contact) para não rasgar, e colocar no palitinho ou não, o legal do palito é que te dá mais mobilidade além da criança vê o boneco sem nossos dedinhos ficarem em cima da figura :) Jóia ameeeei mesmo!

quarta-feira, 26 de novembro de 2008


Preparei uma aula para conversar (revisar a importância do nome) , e relembrar o conceito de sobrenome, por que as vezes escrevemos um só nome, o primeiro e em outras o "nome completo", perguntei para eles quem escolheu os nomes deles, e responderam que foi os pais por que não tinham nascidos ainda, e comentei sobre o amor dos pais e avós que escolheram nossos nomes com tanto carinho querendo que fosse o mais bonito de todos...

Sem muitas explicações mostrei o livro, pedi á um aluno lêsse em voz alta, e li novamente para que todos ouvissem melhor, o livro é o GUILHERME AUGUSTO ARAÚJO FERNANDES, DA EDITORA BRINQUE- BOOK é um livro que trata de respeito aos mais velhos e cita nomes compostos ( por isso falei do nome completo), custa pela net entre 23 e 38 reias, a leitura é deliciosa, ver pesquisa de preço!

Sinopse
Este título é o nome do personagem, que era vizinho de um asilo de velhos, todos seus amigos, mas era de Antônia que ele mais gostava. Quando soube que ela perdera a memória, quis saber o que isso significava, e foi perguntar aos outros do asilo. Como resposta, ouve que memória é algo bem antigo, que faz chorar, faz rir, vale ouro e é quente. Então monta uma cesta e vai levá-la à Antônia. Quando ela recebe os presentes maravilhosos (conchas, marionete, medalha, bola de futebol e um ovo ainda quente) cada um deles lhe devolve a lembrança de belas histórias.


Atividade : manuseio do livro, conversa sobre o nome completo e como devemos tratar os mais velhos, por que as pessoas podem perder a memória... e escrita do título, ilustrador e autor com desenho no caderno, olha só o primor da ilustração da capa!



terça-feira, 25 de novembro de 2008

Natal e mais Natal







Mais e mais de natal. Que tal trocar a roupa do Papai Noel?

A história do nascimento de Jesus Cristo- Presépio








Hoje contei a história do nascimento de Jesus na rodinha que fiz no pátio da escola, contei mais ou menos assim com um presépio e palitos de picolé, após a história (que lógico pediram biz) coloquei algumas músicas natalinas enquanto desenharem com giz de cera a história.


A notícia do anjo Gabriel



Maria foi a mãe de Jesus. Ela e o carpinteiro José, seu marido, moravam em Nazaré,apareceu a Maria e anunciou que ela ia dar à luz o filho de Deus, o prometido Messias.







Nascimento em uma manjedoura


Algum tempo antes de Jesus nascer, Maria e José foram a Belém, a fim de terem seus nomes registrados em um recenseamento. Devido a um decreto de todas as pessoas que viviam no mundo romano tiveram que se alistar em suas respectivas cidades, sendo que José era de Belém.





Belém era uma pequena cidade do sul da Judéia. Maria e José encontraram abrigo num estábulo, e foi aí que Jesus nasceu. Maria fez de uma manjedoura o berço para ele.





Os Evangelhos falam de pastores que, perto de Belém, viram anjos no céu e os ouviram cantar: Glória a Deus nas alturas e, na Terra, paz e boa vontade entre os homens [1]. Algumas traduções da Bíblia dizem: paz na Terra aos homens de boa vontade.Também relata que vieram sábios do oriente para ver o Messias recém-nascido, puderam localizá-lo, seguindo até Belém a luz de uma estrela. Trouxeram a Jesus oferendas de ouro, incenso e mirra.




segunda-feira, 24 de novembro de 2008

É o bicho!




E o Bicho
Guto Lins
Editora: Ediouro


Outros livro do autor GUTO LINS
Utilizando frases e expressões que todo mundo vive repetindo - sem nunca pensar nos seus múltiplos significados -, o autor vai contando as aventuras da bicharada e motivando o leitor a refletir sobre as diversas imagens que se escondem em cada frase. Uma ilustração moderna, colorida e criativa também abre espaços para outras leituras.




Sugestão:


1. Leia o livro em rodinha pelo menos algumas vezes uma mostrando as figuras, questionando pedindo que eles completem as frases lidas, assim você reavivará a memória dos mais esquecidos ou que desviaram a atenção por algum momento.


2. Questione oralmente quem gostou da história qual o tema central, do que mais gostou ou não, se tinha algum animal que não conheciam, quais eram os animais?


3. Vá ao quadro ou papel madeira e peça pra ajudarem a fazer uma lista dos animais da história, e vá numerando, não deixe de numerar, assim aproveita e dá uma voltinha pelos números.


4. Depois da lista feita trabalha a parte de formação das palavras: contagem de sílabas, 1 º sílaba e última, rima etc.


5. Depois é só dizer para eles desenharem a história escrevendo o nome dos animais (escrita espontânea) e pintar é a hora dos não pré - silábico e silábico pensarem um pouco para nomear os desenhos.

sábado, 22 de novembro de 2008

Eu sugiro:





Leituras

Uns dois anos atras a prefeitura de Fortaleza enviou para as escolas municipais um exemplar do Livro infanto juvenil que conta um pouco da história dessa cidade, desde então todo aniversário da cidade nós educadores trabalhamos com esse livro é muito bom por que há quantidade sufuciente para cada sala e o trabalho fica rico, pesquisando pela internet e livrarias descobri que é um projeto da Editora Cortez, a coleção Nossa Capital tenho 2 exemplares e pretendo adqurir pelo menos um de cada região.


Quem ainda não ouviu a história desse casal apaixonado Léo e Albertina?( link para baixar em power point) Um lindo romance entre o porco Leo e a galinha Albertina, jogo virou, no segundo livro Divina Albertina ela vai ter que agradar ao Léo da editora BRINQUE- BOOK, custam em média 27,00 reias na Siciliano
Léo e Albertina:Leo é um porquinho apaixonado pela galinha Albertina. Leo não sabia como chamar a atenção de Albertina, pois ela nem notava sua presença. Então resolveu pedir conselhos a seus amigos. Será que alguém tinha uma boa idéia para dar a Leo?

“Leo e Albertina” aborda uma diversidade de sentimentos e nos fala sobre como, às vezes, nos comportamos tentando ser o que não somos ou fazer coisas que não sabemos apenas para receber a aceitação de uma pessoa ou de um grupo.

Divina Albertina:Albertina está tão apaixonada, mas tão apaixonada por Leo, que só pensa em ficar mais e mais bonita para agradá-lo: muda de cor, faz um novo penteado, troca a maquiagem, manda fazer roupas para lá de chiques. Mas, tão ocupada com o visual, Albertina nem ouve o que seu amado tem a lhe dizer, nem percebe que Leo a ama exatamente do jeito que é, sem tirar nem pôr. Pior: tão preocupada com a aparência, Albertina quase acaba faltando à festa de aniversário do seu grande amor, que vai acontecer com a presença de todos os seus amigos onde ele mais gosta: na lama.

O livro "Divina Albertina", de Christine Davenier, trata do amor e auto-estima, ensinando que, para agradar a quem nos ama de verdade, basta sermos nós mesmos. Por sua linguagem clara e objetiva, é uma história ideal para leitores iniciantes e para leitura compartilhada entre alunos da educação infantil.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Atividades para o Natal













Estamos findando o mês de novembro e no comércio já há um clima natalino por isso vou postar algumas atividades de Natal!

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

O Teste das quatro palavras e uma frase





Exemplo de teste das quatro palavras e uma frase

Apontador, caneta, lápis, giz

Cutuvelo, cabeça, boca, mão

Joaninha, girafa, pato, rã


O teste (sondagem) das quatro palavras:
1. Escolha 4 palavras de mesmo grupo semântico ex.: brinquedos, corpo humano, animais...
2. Organize em ordem decrescente de sílabas: quatro, três, duas e uma sílaba.
3. Elabore uma frase simples (para não complicar a criança) com uma das palavras escolhidas
4. Chame a criança uma por uma e afaste tudo que ela possa ver que tenha letras, e deixe que ela escreva o nome somente ao final do teste, principalmente nos pré silabicos para que eles não repitam somente as letras do nome.
5. Dite sem induzir ao som por exemplo: escreva e-le-fan-te
6. Simplesmente diga escreva a palavra elefante
7. Se a criança perguntar a palavra dite da mesma forma.
8. Tenha calma e procure manter a criança como se ela estivesse fazendo uma tarefa qualquer
9. Quando ela terminar de escrever peça para que leia a palavra indicado com o dedo ou subilhando a forma como está lendo.
10. Assim que a criança entregar o teste faça suas anotações no próprio teste assinalando como e onde foi verificado cada atitude da criança, isto facilita o Diagnóstico

Fazer o teste com ou sem figura?
O teste é sem figura é um ditado individual, é que com tem criança quando for dito leia o que você escreveu a criança tende a olhar o desenho e dizer, sem uma leitura ou esforço de lembrar as palavras.
A vantagem de fazer o teste com figura é que se torna mais rápido, o aplicador não precisa ficar repetindo evitando de induzir o ditado e o aluno poderá pintar depois o que deixa o deixa mais seguro por que pode manusear a atividade.

terça-feira, 18 de novembro de 2008






No dia 22 de Novembro, comemoramos o Dia da Música, por isso resolvi nesta semana trabalhar os instrumentos musicais, fiz um jogo, já testei e meus alunos gostaram, mas uma dica, coloquem plástico adesivo, contact por que eles ficam eufóricos e amassam! KKKKK

1.Imprimi os instrumentos musicas em 4 vias:com seus devidos nomes em 3 tipos de letra:

a) letra Cursiva,

b)Bastão e

c) Imprensa

d)um só com figuras

e) e um deve ficar só com a palavra o nome do instr. musical

2.Risquei, marquei retângulos de cartolina, como se fossem baralhos.

3. Fiz um contorno de canetinha pra ficar bonitinho né!

4.Cortei os instrumentos musicas e colei na cartolina

5. Cortei os retângulos prontos e tcham tcham tcham tcham ficou ótimo kkkkkkkk

Jogo:

Distribui pelo menos 2 cartinhas para cada aluno e pedi que eles lessm, contassem letras e observassem o instrumento que eu iria perguntar kkkkk

foi assim : Meu inst. musical tem 5 letras, termina com a sílaba To e começa com A (ai eles gritam apitooooo!)

Esse é o modelo, cada intrumento tem que ficar com 5 fichas: 1 letra bastão, 1 letra cursiva, 1 só com a figura e 1 só com o nome

Os Silábicos, Silábicos alfabético e os Alfabéticos






Mas agora por que eu juntei todos aqui, se para falar dos pré silábicos eu utilizei uma postagem toda? É que o estágio pré silábico é considero o mais demorado por que tem várias fases e requer muuuuita intervenção até que a criança internalize a noção de fonema

Escrita silábica. A criança utiliza uma letra para representar uma sílaba. Varia as letras da mesma palavra e de palavra para palavra. Para escrever uma frase pode escrever silabicamente todas as palavras sem as separar ou utilizar uma letra para representar uma palavra. Por vezes, a mesma palavra é escrita de maneiras diferentes conforme o momento em que surge na frase. A criança pode escrever unicamente os substantivos, mas também os verbos e os artigos. A verbalização é feita antes ou durante a escrita. A leitura das palavras assim como a das frases é silábica. Para indicar as palavras na frase pode haver coerência entre o pedido e o assinalado. Quando não escreve o verbo nem os artigos, recusa-se a indicá-los ou mostra os substantivos como se as outras palavras fizessem parte deles. Aparecem duas contradições: a quantidade mínima de letras (três) e a escrita de monossílabos; e a comparação da sua escrita com a dos adultos (esta tem mais letras).

Escrita Silábica- Alfabética: Quando a criança entra em conflito de um símbolo para cada palavra e a sílaba propriamente dita, as vezes grafa a sílaba completa e as vezes não, muitos silábico alfabéticos lêem e escrevem palavras dissílabas como bola, bila, pipa, mas tendem a se confundir com palavras maiores como boneca, borboleta.

Escrita alfabética. A criança já escreve mais ou menos uma letra por cada fonema, está quase correcta porque existe o problema da ortografia (a criança ainda não conhece as regras ortográficas).